20 C
Rio de Janeiro
domingo, julho 14, 2024
Mais

    234 imigrantes estão retidos no aeroporto de SP. Entenda!

    Date:

    Um grupo de 234 imigrantes segue retido no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos.

    Eles aguardam a regularização de situação no Brasil e estão dormindo na área restrita do terminal, destinada a imigrantes que ainda não foram admitidos para entrar legalmente no país.

    ++ Idoso em situação análoga à escravidão é resgatado após 16 anos sem salário em Juína (MT)

    A maioria deles veio de países do sudoeste asiático e africanos, pretendendo se refugiar no Brasil. O grupo enfrenta dificuldades devido à instabilidade do Sisconare, plataforma digital usada pela Polícia Federal (PF) para o registro de pedidos de refúgio.

    Segundo o Ministério Público Federal (MPF), essa falha contribuiu para o aumento do número de imigrantes do grupo alocado no aeroporto, que, na manhã dessa quinta-feira, era formado por 204 homens e 30 mulheres.

    ++ Câmara aprova urgência de projeto que limita delação premiada

    Nos últimos dias, o número de imigrantes dormindo no aeroporto teve um salto repentino e chegou a alcançar cerca de 400 pessoas na noite de terça-feira. Para lidar com a questão, o MPF acionou o Comitê Nacional para os Refugiados (Conare), a PF, a agência da ONU para refugiados, a GRU Airport, concessionária que administra o aeroporto, e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Com a mobilização, houve uma redução para 291 pessoas, na quarta-feira (12/6), e 234, nesta quinta.

    Em nota, o Ministério da Justiça afirmou que “a instabilidade no Sisconare ocorre devido a atualizações e melhorias realizadas em outros sistemas eletrônicos da pasta com os quais o Sisconare tem ligação”.

    Não deixe de curtir nossa página no Facebook e também no Instagram para mais notícias do JETSS.

    Mais Recentes