25.5 C
Rio de Janeiro
quinta-feira, maio 23, 2024
Mais

    TSE marca julgamento que pode levar à cassação de Moro

    Date:

    O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) marcou para os dias 16 e 21 de maio o julgamento que pode levar à cassação do mandato do senador Sergio Moro (União-PR).

    A Corte Eleitoral apreciará recursos das coligações lideradas por PT e PL contra decisão do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR), que indeferiu o pedido. O Ministério Público Eleitoral se manifestou, nesta semana, contra a cassação.

    ++ PL que cria Lei Joca é aprovado na Câmara

    As coligações acusam Moro de abuso de poder econômico, uso indevido de meios de comunicação ao longo da campanha eleitoral de 2022 e caixa dois.

    Moro é alvo de duas Ações de Investigação Judicial Eleitoral. Uma delas é de autoria do Partido Liberal (PL), e a outra, da Federação Brasil da Esperança – formada pelo Partido dos Trabalhadores (PT), Partido Verde (PV) e Partido Comunista do Brasil (PCdoB).

    Moro se filiou, inicialmente, ao Podemos como pré-candidato à Presidência da República. As siglas que movem a ação indicam que o ex-juiz realizou atos com grande alcance e altos investimentos financeiros, o que teria gerado vantagem ilícita em relação aos outros candidatos.

    ++ Barco vira durante resgate e bebê de 7 meses está desaparecida no RS

    Em 2021, Moro se desfiliou do Podemos. Próximo ao prazo final para troca partidária, em 2022, migrou para o União Brasil a fim de concorrer ao cargo de deputado federal pelo estado de São Paulo. Diante do indeferimento da transferência de domicílio eleitoral, Moro passou a pleitear a vaga de senador pelo estado do Paraná.

    Não deixe de curtir nossa página no Facebook e também no Instagram para mais notícias do JETSS.

    Mais Recentes