25 C
Rio de Janeiro
quarta-feira, fevereiro 21, 2024
Mais

    Justiça solta motorista e auxiliar de van escolar, onde criança morreu depois de ser esquecida

    Date:

    A Justiça de São Paulo concedeu liberdade provisória e mandou soltar o motorista Flávio Robson Benes, de 45 anos, e sua assistente Luciana Coelho Graft, de 44, acusados de homicídio contra o menino Apollo Gabriel, de apenas 2 anos.

    ++ Criança de dois anos morre ao ser esquecida dentro de van escolar

    Os dois esqueceram o garoto dentro da van escolar na capital paulista. A criança morreu após ficar 6 horas trancada no veículo. Os dois passaram por audiência de custódia, realizada pelo Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP), nessa quarta-feira. Segundo o TJSP, a decisão determinou, em vez da prisão preventiva, uma série de medidas cautelares.

    Entre as determinações, Flávio e Luciana foram suspensos do exercício da atividade profissional de transporte escolar de crianças e adolescentes. Os suspeitos devem entregar à Justiça a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) em até 24 horas, de acordo com a decisão.

    Foi determinado também que o motorista e a assistente devem comparecer ao Tribunal todo mês, precisam ficar recolhidos em casa em dias de folga e no período noturno (das 22h às 6h) e não podem manter contato, por qualquer meio, com testemunhas e familiares da vítima. Os dois estão proibidos, ainda, de sair de São Paulo por mais de oito dias sem comunicação prévia.

    O motorista deveria ter deixado o menino na escola às 7h da manhã, mas acabaram esquecendo a criança dentro da van, na Vila Maria, na zona norte da capital. Ele nem chegou ao colégio.

    ++ Policial que não fez nada durante confusão com adolescente será investigada

    Eles só se deram conta do que tinha acontecido por volta das 15h30, quando encontraram Apollo Gabriel trancado no veículo, desacordado. Os dois foram presos em flagrante.

    Não deixe de curtir nossa página no Facebook e também no Instagram para mais notícias do JETSS.

    Mais Recentes