28.5 C
Rio de Janeiro
quarta-feira, fevereiro 21, 2024
Mais

    Avião de pequeno porte não tinha autorização para estar na pista, no Japão

    Date:

    O avião de pequeno porte da Guarda Costeira do Japão, que se envolveu em um acidente no aeroporto internacional de Tóquio (Haneda), no Japão, nessa terça-feira, não tinha permissão para estar na pista.

    ++ Acidente no Japão: Cinco pessoas da Guarda Costeira morrem em colisão

    Ele acabou atingido por um Airbus A350 que pousava naquele momento, e os dois pegaram fogo. As 379 pessoas a bordo do Airbus A350, da Japan Airlines, conseguiram escapar, mesmo com as chamas.

    As autoridades japonesas divulgaram, nesta quarta-feira, que dados das transcrições das conversas dos pilotos com a torre de controle revelaram que o Airbus, procedente de Sapporo, na ilha de Hokkaido, recebeu autorização para pousar. Já o turboélice da Guarda Costeira iria decolar, mas não havia sido liberado.

    Cinco dos seis oficiais da Guarda Costeira morreram. O comandante conseguiu escapar e ficou gravemente ferido. A aeronave, um De Havilland Dash-8, partiria para a costa oeste do país em uma missão envolvendo o terremoto que atingiu a região.

    O capitão da aeronave da Guarda Costeira disse que entrou na pista após receber permissão, afirmou um oficial da instituição, reconhecendo que não havia indicação nas transcrições de que ele havia recebido autorização para fazer isso.

    ++ Avião com 367 passageiros pega fogo ao pousar no Japão

    De acordo com informações divulgadas, a JTSB (Junta de Segurança de Transportes do Japão) está investigando o incidente, com a participação de agências na França, onde o avião Airbus foi construído, e no Reino Unido, onde seus dois motores Rolls-Royce foram fabricados.

    Não deixe de curtir nossa página no Facebook e também no Instagram para mais notícias do JETSS.

    Mais Recentes