24 C
Rio de Janeiro
sábado, abril 13, 2024
Mais

    Jogador Richarlison sobre depressão: “Achava que era frescura”

    Date:

    O atacante Richarlison, 26 anos, revelou em uma entrevista à ESPN, que sofreu muito com a eliminação da seleção brasileira da Copa do Mundo do Catar.

    O jogador do Tottenham, da Inglaterra, revelou que, após a competição em 2022, começou a receber muitas mensagens de ódio nas redes sociais, por conta do resultado negativo do time na competição, e que, juntamente com alguns problemas pessoais, que surgiram na época, as coisas só pioraram. Segundo ele, após os treinamentos no clube inglês, o seu único desejo era voltar para casa e nada mais, e que até chegou a pensar em abandonar o futebol.

    ++ Jogador Richarlison diverte a web ao anunciar namoro de forma inusitada.

    “Antes, eu ia treinar e queria voltar para casa. Eu só queria voltar para o quarto, porque, sei lá, não sei o que estava dando na minha cabeça. Eu cheguei a falar com o meu pai que eu ia desistir. Dá até tristeza de falar assim, sabe? Só eu sei do que passei depois da Copa do Mundo, descobrindo coisas aqui dentro de casa de pessoas que conviveram comigo por mais de sete anos. É loucura, velho. Chegar para o meu pai, o cara que correu atrás do meu sonho, e falar ‘Pai, quero desistir’ é coisa de louco”, descreveu o atacante.

    “Eu havia acabado de jogar uma Copa do Mundo no meu auge. Acabei chegando no meu limite. Eu estava em uma depressão e querendo desistir. Eu estava sofrendo muitos ataques depois da Copa e, junto com esses problemas dentro de casa, afetou muito. Logo eu, que parecia que era forte mentalmente. Depois da Copa, parece que desabou tudo”, complementou ele.

    ++ Milton Neves revela depressão após 4 anos sem a esposa “estou psicologicamente derrotado”.

    O jogador disse que precisou ir atrás de um acompanhamento psicológico, e hoje, cinco meses depois, ele se sente melhor e pronto para falar sobre o assunto. “Eu dei entrevista recente. Acho que essa psicóloga aí, querendo ou não, salvou a minha vida… Hoje, eu posso falar. Procure um psicólogo. Você que está precisando de um, procura, porque é legal você se abrir”, concluiu ele.

    O jogador finalizou a entrevista dizendo que, hoje, se sente mais feliz com o resultado que tem obtido: “A professora veio me agradecer por levar isso para o mundo do futebol, para o mundo extracampo também. É muito importante salvar vidas. Eu tinha esse preconceito antes, achava que era frescura e que eu estava doido. Na minha família mesmo, tem pessoas que acham que quem vai ao psicólogo é louco. Eu descobri isso e achei maravilhoso. A melhor descoberta que tive na minha vida”, encerrou.

    Procure ajuda

    Caso sinta necessidade, procure ajuda especializada como o CVV (Centro de Valorização da Vida), serviço voluntário gratuito de apoio emocional para todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo e anonimato.

    O CVV oferece atendimento pelo site www.cvv.org.br, pelo telefone 188 (24 horas e sem custo de ligação), por chat, e-mail e também pessoalmente.

    Também busque apoio nos CAPS (Centros de Atenção Psicossocial) e nas UBS (Unidades Básicas de Saúde) de sua cidade. São serviços gratuitos de atendimento às necessidades de saúde mental de qualquer pessoa. Mais informações no Disque Saúde, pelo telefone 136.

    Não deixe de curtir nossa página no Facebook e também no Instagram para mais notícias do JETSS

    Mais Recentes