21 C
Rio de Janeiro
segunda-feira, julho 15, 2024
Mais

    Luciano Huck fala sobre ser candidato a presidente do Brasil: “Eu quero”

    Date:

    Na última quarta-feira (21), Luciano Huck esteve presente no podcast Podpah. Durante a entrevista, o apresentador abriu o jogo e voltou a falar sobre a possibilidade de se candidatar à presidência do Brasil nas próximas eleições, em 2026.

    Aos 51 anos, ele esclareceu que não tem medo de concorrer e que não possui nenhuma vaidade pessoal em relação ao cargo. No entanto, ressaltou a importância de não se afastar da busca por um país mais justo. “Todo mundo que quis na vida, nunca foi. Isso é destino. Então, o que eu sei é que não saí do debate. A fumaça não volta para dentro da garrafa, entendeu? Eu quero, quando a gente sentar aqui de novo, daqui 20 anos, a gente viva num país mais justo. Então, eu acho que a gente tem que formar novas liderança, debater as ideias que, de fato, resolvam o nosso problema”, afirmou.

    ++ Anahí, do RBD, se machuca em preparação para turnê: “Nunca chorei de dor assim”

    Ele também comentou sobre a atual divisão dos brasileiros, principalmente entre apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro e do atual presidente, Luiz Inácio Lula da Silva, durante seu terceiro mandato. Huck ressaltou a importância de resgatar a capacidade de diálogo e ouvir diferentes perspectivas, mesmo em meio a divergências políticas.

    “Antes desse país dividido e polarizado, por pensar diferente você não era inimigo. Hoje em dia quem vai me criticar que eu estou aqui é o cara que não vota no cara que eu votei. Beleza a gente debater porque, se a gente deixar a coisa dividida, vai ser sempre um lado ou outro, a gente não vai trocar ideia. A gente perdeu a capacidade de ouvir. A internet dá voz para todos os idiotas possíveis. A gente tem que voltar a ter a capacidade de dialogar, de ouvir, de despressurizar o sistema do ódio, a aprender o ouvir, a voltar a discordar”, analisou.

    ++ Ary Mirelle detalha como descobriu estar grávida de João Gomes: “Fiz quatro vezes o teste”

    Durante a entrevista, o apresentador também destacou seu interesse e apoio às periferias do Brasil. “Pô, eu estou falando da potência das favelas muito antes de virar modinha. Tudo vira ‘lugar de fala’. Estou falando de favela há 20 anos, mostrando a potência das favelas há 20, 22 anos. Eu gosto das quebradas”, declarou.

    Não deixe de curtir nossa página no Facebook e também no Instagram para mais notícias do JETSS.

    Mais Recentes