20 C
Rio de Janeiro
domingo, julho 14, 2024
Mais

    Netanyahu dissolve gabinete de guerra em meio a turbulência na coalizão

    Date:

    O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, dissolveu o gabinete de guerra após a saída do ex-general centrista Benny Gantz e a crescente pressão da ala de extrema-direita de sua coalizão. A decisão, reportada pelas agências Reuters e Associated Press nesta segunda-feira (17), marca uma mudança significativa na abordagem do governo ao conflito em Gaza.

    ++Biden reafirma que não perdoará filho condenado por mentir sobre uso de drogas

    A dissolução já era esperada desde a saída de Gantz do governo, anunciada no último dia 9. Netanyahu agora deve continuar as consultas sobre a guerra em Gaza com um grupo reduzido de ministros, incluindo o ministro da Defesa, Yoav Gallant, e o ministro dos Assuntos Estratégicos, Ron Dermer, que faziam parte do gabinete de guerra.

    Netanyahu enfrenta exigências dos aliados nacionalistas-religiosos de sua coalizão, como o ministro das Finanças, Bezalel Smotrich, e o ministro da Segurança Nacional, Itamar Ben-Gvir, para serem incluídos nas decisões de guerra. Essa pressão tem tensionado as relações com parceiros internacionais, especialmente os Estados Unidos.

    ++Megaprojeto de Javier Milei é aprovado no Senado Argentino, gerando confrontos nas ruas

    As tensões aumentaram ainda mais no domingo, quando as Forças de Defesa de Israel (FDI) anunciaram uma pausa nos bombardeios a Gaza para permitir a entrada de ajuda humanitária, enfurecendo os ministros radicais do governo. O conflito, que começou em outubro de 2023 após ataques do Hamas, já resultou em grandes perdas, com o Ministério da Saúde de Gaza relatando 37 mil mortos, incluindo 15 mil crianças.

    Não deixe de curtir nossa página no Facebook e também no Instagram para mais notícias do JETSS.

    Mais Recentes