24.2 C
Rio de Janeiro
segunda-feira, julho 22, 2024
Mais

    Pai de jovem queer, Tadeu Schmidt defende diversidade: “Errado é ser hétero e ter várias amantes”

    Date:

    Tadeu Schmidt compartilhou reflexões sobre preconceito e diversidade em uma recente entrevista à revista Quem. Pai de Valentina, que há dois anos se declarou queer e parte da comunidade LGBTQIAPN+, o apresentador abordou as dificuldades enfrentadas e expressou esperança em um futuro mais inclusivo.

    ++ Luan Santana compartilha clique romântico com Jade Magalhães: “Minha gata”

    “Não tenho a pretensão de ver esse futuro, mas imagino que daqui a 200 anos vão olhar para trás e pensar ‘meu Deus do céu, no século 21 as pessoas se importavam com a orientação dos outros por quê?’”, questionou o apresentador. Para ele, a orientação de uma pessoa não deveria ser motivo de discriminação ou julgamento. “O que interessa a orientação de alguém? Isso não me diz respeito e mais: não tem absolutamente nada que diga que é errado ou que é ruim”, completou.

    Schmidt refletiu sobre a sociedade em que cresceu, reconhecendo a prevalência da homofobia em sua geração. “Eu cresci numa sociedade homofóbica. Sou de uma geração absolutamente homofóbica, que ia para o estádio e atacava o outro por xingamentos homofóbicos, que fazia piada homofóbica, que criticava alguém e falava assim ‘ah, fulano tem sucesso, mas é gay, né?’, como se isso fosse um problema”, lembrou.

    O apresentador acredita que, apesar do preconceito ainda existente, a sociedade está evoluindo. “Erámos mais preconceituosos no passado, estamos menos preconceituosos hoje e seremos muito menos preconceituosos no futuro até um ponto em que vai acabar o preconceito. É um caminho inexorável, não tem como voltar atrás”, aponta. “Não existe absolutamente nenhuma questão para você pensar assim ‘caramba, mas como assim são gays, são lésbicas, eles são trans, mas, ah por que…”, afirmou.

    ++ Nego do Borel se envolve em confusão e apanha do filho de Otávio Mesquita

    Schmidt ainda fez um apelo especial aos pais que estão passando pelo momento de descoberta da orientação sexual de seus filhos. “Para os pais que estão passando por esse momento de descoberta: não tem nada de errado. Não tem porque você ficar se preocupando, criticando. Não existe nada de errado na orientação sexual da pessoa. Isso diz respeito a ela. Errado é trair, é você ser um casal hétero e ter várias amantes. Errado é ser desonesto, ser mentiroso. Agora a orientação da pessoa? Esquece isso. Cada um que viva do jeito que quiser. Pelo amor de Deus, isso [o duvidar] é muito ultrapassado. E tenho dificuldade de entender os questionamentos. Mas tenho absoluta certeza de que a cada dia que passa o ser humano vai se tornando menos preconceituoso”, finalizou.

    Não deixe de curtir nossa página no Facebook e também no Instagram para mais notícias do JETSS

    Mais Recentes